quinta-feira, 15 de novembro de 2012

coisas que a gata faz e que eu não entendo nem quero entender, como diria a outra *

A minha gata anda-se a passar.
Estou pronta para dá-la para adoção.
Está louca.
Alucinada.
Anda em correrias furiosas pela casa, salta por cima dos móveis, por cima de mim.
Mia como se não houvesse amanhã e fosse a sirene dos bombeiros.
Eu já só reajo no limite.
Atiro-lhe com água.
Já tenho uma inundação no hall de entrada.
Há bocado fui buscá-la (sim, ela bem tentou escapar), trouxe-a debaixo do braço, ralhei, dei-lhe uma sapa e  obriguei-a a ficar aqui quieta ao meu lado.
(claro que esbaforiu para todos os lados)
Tapei-a com a manta e adormeceu.
Sempre que lhe tapo a cabeça adormece.
Deve ter um reflexo pavloviano com a escuridão.
Coitada da gata, está velha e carente.
E a culpa é desta coisa megalómana da Árvore de Natal da Blogosfera.

(* a outra é ela)

5 comentários :

  1. Ó Tadinha. Isso deve ser da vélhice.

    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É da velhice. O problema é que eu também estou a ficar mais velha... ;)

      Eliminar
  2. tadinha!

    tapa-lhe a cabeça mais vezes ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah! Ah! Ah!
      Vou arranjar-lhe um carapuço como o das aves de rapina!
      Grande ideia!

      Eliminar
  3. Tadinha, é felina :)

    Olha, o meu sempre fez isso e só tem quatro anos. Há uns tempos assaltou-me o molho de um pudim, que leva rum e tinha deixado a arrefecer em cima da bancada. Deve ter ficado embriagado, ou lá o que foi aquilo e desatou correr enlouquecido e a marrar nas portas das varandas.

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺