domingo, 19 de janeiro de 2014

Dramas pessoais e outras coisas que tais

Não vos contei ainda porque o desgosto foi grande e amuei, mas estou muito zangada com a Zara.
Ou comigo mesma...
Comprei estes sapatos logo em setembro e até os mesmos ficarem em saldos em dezembro e custarem menos 20€ eu só os tinha usado uma vez.. e estava a contar com eles para a pimavera.
Sucede que no dia de anos do meu homem resolvi calçá-los e levei a noite a achar que estava mal do pé (porque o pé da entorse grave já tinha sofrido uma entorse um bocadinho menos grave há coisa de 1 ano), mas nisto percebi que era o salto do sapato que estava  c o m p l e t a m e n t e  torto!
Na segunda vez em que os calcei?! Que fúria!!
Ainda por cima não dormi em casa, tinha planos para o dia seguinte e não me dava jeito vir a casa e foi por isso que acabei por ir comprar as sabrinas da Parfois.
Não me lembro de ter torcido o pé com os sapatos calçados e usei-os durante 2 noites algumas horas, tipo ir de casa até ao carro (pela garagem, sem pisar calçada ou piso incerto), do carro até ao restaurante, regresso ao carro e a casa, logo, coloco a hipótese de já ter comprado os sapatos assim, cega pela excitação de encontrar na Zara um 36 que não me caía dos pés...
Seja como for fiquei mesmo chateada, porque foram uns sapatos caros (Louboutin, que eram vermelhos por dentro e da primeira vez que os calcei fiquei com os pés também vermelhos) e porque nos estava a ver a sermos felizes juntos pelo menos mais uns meses e porque agora fiquei sem pendant para a mala.
Sim, agora preciso urgentemente duns sapatos para fazer pendant com a mala, porque também não tenho sapatos pretos que possa calçar (ai os saltos) e uns brancos ou beges ou camel também me davam tanto jeito...
De modos que gosto tanto destes, tudo mais rasteirinho (não se riam, eu montava-me diariamente em coisas de 12 a 15cms), mas o meu coração palpita pelos tricolores (os mais caros e mais altos, claro, e os azuis também não fazem pendant com a mala mas são fofinhos).
Quanto ao resto, tirei fotos e enviei um e-mail para a Zara a expôr o sucedido.
Há uns anos comprei um vestido de seda na Zara em Espanha, um modelo largo que me estava folgado e, na única vez em que o usei, egarçou completamente na costura que tinha nas costas, durante um evento de trabalho foi esgarçando do pescoço à cintura, salvou-me ter um casaco e não, eu não pratiquei 'atividade física' durante o evento, limitei-me a estar sentada a ouvir falar e subir a um palanque para falar e voltar para a cadeira.
Dirigi-me à Zara em Portugal e (claro) disseram que nada podiam fazer.
E eu peguei no vestido e no recibo, escrevi uma carta e despachei tudo para a loja de Espanha onde tinha feito a compra.
Cerca de duas semanas depois recebi um telefonema duma pessoa da Zara Espanha (não me lembro do nome do serviço ou departamento) a acusar a receção, a lamentar o sucedido e a perguntar em que loja de cá queria ficar com um crédito no mesmo valor.
Vamos ver o que acontece desta vez.

2 comentários :

  1. Puxa, uma loja de renome que não está apresentando qualidade em suas peças... faz bem em reclamar e divulgar. Tomara que eles retornem positivamente! Um abraço!

    ResponderEliminar
  2. Olha que boa dica! aconteceu-me o mesmo com uma túnica da zara que usei duas vezes! Reclamei aqui e claro, na loja disseram que não podiam fazer nada. Já aprendi uma coisa contigo!
    Quanto a sapatos, já meti na cabeça que nunca se pode comprar com o interior sem ser em beje, as outras cores mancham sempre os pés. Espero que te enviem também um crédito!

    ResponderEliminar

Obrigada pelo comentário ☺